Você está aqui: Página Inicial > Contents > Notícias > Lançamento de nova edição do Programa "Endeavour" de Liderança - Austrália

Notícias

Lançamento de nova edição do Programa "Endeavour" de Liderança - Austrália

por publicado: 17/10/2018 12h10 última modificação: 17/10/2018 12h10

Aos interessados, informamos o lançamento do Programa "Endeavour" - Austrália

"Informo. O Departamento de Educação e Treinamento
(DTA, na sigla em inglês) informou o lançamento de
nova edição do Programa "Endeavour" de Liderança. O
programa financiará pesquisadores estrangeiros a
desenvolverem parte de sua pesquisa na Austrália ou
pesquisadores australianos para realizarem pesquisa
nos países listados no edital.

 O "Endeavour" visa a melhorar a imagem da Austrália
como centro de excelência em educação internacional
por meio da internacionalização contínua dos setores
de educação, treinamento e pesquisa. O programa é uma
das ferramentas de implementação da "Estratégia
Nacional para a Educação Internacional da Austrália
2025", que estabeleceu plano de 10 anos para
desenvolver a Austrália como líder global em educação,
e da Agenda Nacional de Ciência e Inovação.

 O programa oferece a pesquisadores da Austrália e do
exterior a oportunidade de desenvolver suas pesquisas
e de construir redes de contatos entre instituições,
além de buscar fomentar o surgimento de líderes
internacionais em educação e pesquisa. A edição atual
do "Endeavour" fundiu os dois subprogramas anteriores,
de Bolsas de Estudo e Suporte para Mobilidade, em uma
única iniciativa. Na edição de 2019, o DET anunciou
financiamentos da ordem de AUD 27 milhões
(aproximadamente USD 20 milhões) para apoiar as
atividades de liderança em mobilidade. As modalidades
disponíveis são:

- Pós-graduação (longa duração): bolsas de até AUD
24,5 mil para a realização de mestrado ou doutorado na
Austrália, em período de 2 a 4 anos;
- Pesquisa (curta duração): bolsas de até AUD 30 mil
por ano para a realização de mestrado, doutorado ou
pós-doutorado sanduíche na Austrália, em período de 4
a 6 meses;
- Formação técnica ou profissionalizante: bolsas de
até AUD 6,5 mil por semestre para a realização de
cursos vocacionais na Austrália, em período de 1 a 2,5
anos; e
- Formação executiva: bolsas de AUD 18,5 mil para a
realização de cursos executivos na Austrália, em
período de 1 a 4 meses.

 A edição 2019 listou 5 categorias para a a premiação,
dentre as quais a "Liderança Austrália - América
Latina". O Brasil foi incluído entre os parceiros
estratégicos da lista 1 de parceiros prioritários para
o programa, que inclui países como Alemanha,
Argentina, Canada, Chile, China, Colombia, Espanha,
França, India, Itália, México, Peru, Reino Unido,
Rússia e Estados Unidos.

 Em conversas com representantes do DET, diplomata do
posto foi informado de que a inclusão do Brasil na
lista de prioridades reflete a constatação do alto
nível da produção científica do Brasil e também a
inclusão da Austrália na lista de prioridades
brasileiras no programa PrInt. O histórico de
participação brasileira nas diversas modalidades do
Endeavour (5 bolsas em 2015; 30 bolsas em 2016; 20
bolsas em 2017; e 31 bolsas em 2018) ilustra o intenso
crescimento nos últimos anos do interesse de
pesquisadores brasileiros pelo sistema australiano de
pesquisa. Ao longo da história do programa, 123
pesquisadores brasileiros receberam bolsas de estudo.

 As inscrições para o programa estarão abertas até o
dia 15 de novembro, às 23:59 (horário de Camberra). O
edital do programa pode ser encontrado no endereço
eletrônico:
https://internationaleducation.gov.au/Endeavour%20prog
ram/studentmobility/theprograms/Documents/Endeavour%20
Leadership%20Program%20Guidelines%202019%20Round.pdf.

 Caso Vossa Excelência considere oportuno, muito
agradeceria informar o que precede a instituições que
possam ter interesse na divulgação do conteúdo do
edital do Endeavour."


2. A presente mensagem está sendo retransmitida também
ao Ministério da Educação e Cultura (MEC), Conselho
Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
(CNPq), Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras
(GCUB), Associação Nacional dos Dirigentes das
Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES),
Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras
(CRUB) e Associação Brasileira dos Reitores das
Universidades Estaduais e Municipais (ABRUEM).


Respeitosamente,

Gustavo Barbosa,
Chefe da Divisão de Temas Educacionais - DCE
Ministério das Relações Exteriores - MRE


Favor enviar resposta a esta mensagem para:
dce@itamaraty.gov.br


JPMT/MPS