Você está aqui: Página Inicial > Contents > Notícias > UFPB estuda criar curso de Medicina Veterinária no campus I
conteúdo

Notícias

UFPB estuda criar curso de Medicina Veterinária no campus I

publicado: 21/01/2021 11h45, última modificação: 22/01/2021 10h22
Novo curso será amparado por uma visão interdisciplinar que atenda propósitos urbanos

Na reunião estavam o reitor Valdiney Gouveia, o Deputado Federal Pedro Cunha Lima e diversos membros da comunidade universitária como: Profa. Dra. Liana Filgueira (Vice-reitora), Prof. Eduardo Sérgio (diretor do Centro de Ciências Médicas – CCM), Prof. Francisco José Garcia (coordenador do Núcleo de Justiça Animal da UFPB e professor do Centro de Ciências Jurídicas – CCJ), Prof. Jailson José Gomes da Rocha (diretor do Centro de Biotecnologia – CBiotec) e Profa. Renata Coelho (Escola Técnica de Saúde – ETS).

A proposta de criação de um curso de Medicina Veterinária no campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) foi discutida durante reunião, na terça-feira (19), entre o reitor da instituição Prof. Dr. Valdiney Gouveia e o Deputado Federal Pedro Cunha Lima, na Reitoria.

A UFPB tem atualmente curso de Medicina Veterinária no Centro de Ciências Agrárias, no campus II, em Areia. Durante a reunião, ressaltou-se a importância de a região de João Pessoa contar com um curso de Medicina Veterinária, que implicaria também na criação de um hospital veterinário.

O reitor da UFPB Valdiney Gouveia endossou a decisão exposta por diversos centros de criar o novo curso de Medicina Veterinária, tais como Centro de Ciências Médicas (CCM), Centro de Ciências da Saúde (CCS), Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) e o Centro de Biotecnologia (CBiotec), com apoio irrestrito da Reitoria. Conforme o reitor, o enfoque do curso de Medicina Veterinária na capital paraibana será algo diferente do que é oferecido em Areia.

É um curso muito mais pensando em uma Medicina Veterinária, amparado por uma visão interdisciplinar que atenda propósitos urbanos e, para isso, também nos empenharemos em construir um hospital veterinário, buscando parcerias, para que possamos ter um curso estruturado, que tenha um bom conceito, que possa formar profissionais de excelência”, explica Prof. Valdiney Gouveia.

A reunião também contou com a presença de diversos membros da comunidade universitária como: Profa. Dra. Liana Filgueira (Vice-reitora), Prof. Eduardo Sérgio (diretor do Centro de Ciências Médicas – CCM), Prof. Francisco José Garcia (coordenador do Núcleo de Justiça Animal da UFPB e professor do Centro de Ciências Jurídicas – CCJ), Prof. Jailson José Gomes da Rocha (diretor do Centro de Biotecnologia – CBiotec) e Profa. Renata Coelho (Escola Técnica de Saúde – ETS).

O objetivo é viabilizar o curso sem aumentar os custos da universidade, aproveitando o pessoal e a estrutura já existentes. Na reunião foi decidido que será elaborado um projeto, em aproximadamente três meses, na perspectiva de one health, ou seja, saúde única.

“O CCM já faz a discussão da saúde humana, então incluirá a saúde animal, já que one health é a saúde humana, animal e ambiental. Vários professores de vários departamentos e vários centros podem colaborar sem que seja necessário contratar outros professores”, afirma professor Eduardo Sérgio.

Prof. Francisco José Garcia explica que a saúde animal está literalmente ligada à saúde humana. “Como nós temos aproximadamente 1,5 milhão de habitantes, considerando a grande João Pessoa, o curso é fundamental no sentido de assistir esses animais e a população humana, pois os animais são potenciais portadores de doenças zoonóticas, a exemplo de leishmaniose, esporotricose, e uma educação ambiental que pode advir por meio de um curso traz um impacto superpositivo para a população de João Pessoa e da circunvizinhança”.

Para o Deputado Federal Pedro Cunha Lima, a iniciativa é um avanço necessário para a região e assegurará não apenas educação, mas também a saúde animal, dos seres humanos e ambiental. O parlamentar se comprometeu a defender junto à bancada paraibana esforços para conquistar investimentos para o novo curso no campus I, pois, segundo ele, justifica-se devido à densidade demográfica da região. “Seria importante em qualquer região do Estado, na nossa visão, mas aqui em João Pessoa evidencia pelo tamanho da demanda, pelo alcance que pode ser dado ao equipamento, uma vez aqui instalado”, comenta o Deputado.

* * *
Reportagem: Aline Lins
Fotos: Oriel Farias