Você está aqui: Página Inicial > UFPB oferta 20 vagas para o Mestrado Profissional em Saúde da Família
conteúdo

Notícias

UFPB oferta 20 vagas para o Mestrado Profissional em Saúde da Família

Ao todo são ofertadas 170 vagas para Pós-Graduação que integra Rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (RENASF)
publicado: 14/10/2019 23h25, última modificação: 14/10/2019 23h36
RENASF integra nove IES do Nordeste

RENASF integra nove IES do Nordeste

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB), um conjunto de sete Instituições de Ensino Superior (IES) do Nordeste e a Fundação Oswaldo Cruz, que integram a rede Nordeste de Formação em Saúde da Família (RENASF), mantêm abertas, até o dia 18 de outubro, as inscrições para o Mestrado Profissional em Saúde da Família (MPSF). São disponibilizadas 170 vagas, sendo 20 destinadas à UFPB, conforme define o edital.  

 

Trata-se de um curso recomendado pela Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes) do Ministério da Educação (MEC), que tem como objetivo formar lideranças para a Estratégia Saúde da Família, aptas a exercer atividades de investigação e de ensino em serviço. O Mestrado, realizado em rede, também pretende articular elementos da educação, atenção, gestão e investigação no aprimoramento da Estratégia Saúde da Família e o Sistema Único de Saúde, dando ênfase na atenção básica. .

 

Desde o ano de 2014, a UFPB já formou 14 mestres em Saúde da Família, de acordo com as professoras Altamira Reichert e Talita Pessoa, coordenadora e vice-coordenadora, respectivamente, do Mestrado Profissional em Saúde da Família (MPSF) e da Rede Nacional da Saúde da Família (RNASF). Mais 14 mestres serão formados até dezembro de 2019, pelo MPSF, que tem conceito 4 da Capes. As duas professoras informaram ainda que a UFPB relaciona-se com os serviços de atenção básica por meio da Rede Escola, inserida na rede por meio dos componentes curriculares, projetos de pesquisas e de extensão, projetos de reorientação de formação (PET-Saúde) e residências profissionais. 

 

“Todas essas ações promovem um fortalecimento da integração ensino-serviço com benefícios claros para a academia, para os serviços e irrefutável contribuição para o cuidado em saúde da população”, acrescentou a professora Altamira Reichert.

 

O curso terá duração mínima de 18 meses e máxima de 24 meses, com carga de 960h, sendo 20% de atividades não presenciais. O mestrado tem três linhas de pesquisa: Promoção da Saúde, Atenção e Gestão do Cuidado em Saúde e Educação na Saúde.    

As seguintes instituições, junto com a UFPB, compõem a RENASF: Fundação Universidade Estadual do Ceará, Universidade Estadual Vale do Acaraú, Universidade Federal do Ceará, Universidade Federal do Maranhão, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Regional do Cariri, Universidade Federal do Piauí e Fundação Oswaldo Cruz.