Você está aqui: Página Inicial > Contents > Destaques > Projeto da UFPB é selecionado em edital realizado através de parceria entre o CNPq e o BRICS
conteúdo

Notícias

Projeto da UFPB é selecionado em edital realizado através de parceria entre o CNPq e o BRICS

.
publicado: 01/11/2019 16h45, última modificação: 15/01/2021 15h40
Colaboradores: Larissa Guedes

Na última quarta-feira (13), um grupo interdisciplinar da UFPB aprovou projeto de pesquisa para o enfrentamento da pandemia de Covid-19, a ser executado em uma rede internacional. Projeto da UFPB foi um dos 12 selecionados na chamada pública lançada em parceria com os países componentes dos BRICS, bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

A chamada pública brasileira foi coordenada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), fundação vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Foram 85 propostas recebidas, representando uma demanda de R$ 84,4 milhões, e em transmissão no canal do MCTI no YouTube foram anunciados os 12 projetos selecionados pelo edital.

Com o título “Análise do comportamento epidemiológico e avaliação espacial da Covid-19: correlação com comorbidades e biomarcadores prognósticos no padrão de respostas patogênicas ou supressoras desencadeadas por antígenos peptídicos do SARS-Cov-2 e M. Tuberculosis”, o projeto teve um orçamento de R$ 640 mil aprovado no edital e pretende desenvolver estudos para avaliação da carga de doença da Covid-19.

O projeto da UFPB é coordenado pela Profª Drª Tatjana Keesen de Souza Lima Clemente, vinculada ao Departamento de Biologia Celular e Molecular da UFPB. A equipe executora do projeto conta ainda com 3 pesquisadores da UFPB: Drª Bárbara Guimarães Csordas Cabral, do Departamento de Ciências Farmacêuticas; Dr Celso Augusto Guimarães Santos, do Departamento de Engenharia Civil; e Dr Richarde Marques da Silva, do Departamento de Geociências. Também fazem parte da pesquisa 4 outros pesquisadores doutores da UFPB, 5 estudantes de doutorado da UFPB, além de colaboradores da Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), da University of Fort Hare (África do Sul) e do Indian Council of medical Research (Índia).

 

----------

Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI)