Você está aqui: Página Inicial > Contents > Destaques > Estudo da UFPB e UFAL destaca importância da refrigeração para qualidade nutricional de ovos de codorna
conteúdo

Notícias

Estudo da UFPB e UFAL destaca importância da refrigeração para qualidade nutricional de ovos de codorna

publicado: 03/02/2020 16h00, última modificação: 21/01/2022 17h48
Estudo apontou melhores resultados no armazenamento de ovos em embalagem de isopor comparado a papelão e plástico

Foto: Oriel Farias

Pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) publicaram um artigo que avalia a qualidade de ovos de codornas japonesas submetidos a refrigeração e acondicionados em diferentes tipos de embalagens e períodos de armazenamento. No estudo, foi destacado o valor da refrigeração para o mantimento da qualidade nutricional dos ovos.

O primeiro autor do artigo é o pesquisador da UFPB Romilton de Barros Jr., doutorando em Zootecnia. O estudo publicado é oriundo de uma dissertação de mestrado do zootecnista Anderson Figueiredo, que recebeu a orientação dos professores do Departamento de Zootecnia da UFAL Sandra Roseli e Geraldo Quintão. O projeto também contou com a colaboração dos mestrandos em Zootecnia pela UFPB Daniel Santos e Iva Carla Barros e dos mestrandos em Zootecnia pela UFAL Ana Patrícia Leão e Luiz Lima.

A pesquisa revelou que, apesar de um aumento na perda de peso à medida que o período de armazenamento foi prolongado, os ovos de codornas sob refrigeração, armazenados em embalagens de papelão, isopor e plástico, mantiveram-se em padrão de excelente qualidade para o consumo até 45 dias após a postura.

Além disso, também foi constatada a eficiência das diferentes embalagens na manutenção da qualidade interna dos ovos, com destaque para embalagem de isopor, que mostrou melhores resultados em algumas variáveis analisadas.

De acordo com Romilton, um armazenamento inadequado afeta negativamente a composição nutricional dos ovos, mas este efeito pode ser minimizado com o uso de refrigeração. Ele afirmou que o estudo tem importância social, uma vez que contribui para a divulgação de informações seguras aos consumidores. Por ser uma fonte de proteína de baixo custo, o ovo de codorna é acessível a grande parte da população.

“Com o estudo, buscamos demonstrar ao consumidor que o armazenamento dos ovos sob refrigeração é essencialmente benéfico para a manutenção da qualidade nutricional. Por isso, os ovos devem ser guardados em recipientes adequados, nas prateleiras da parte interna da geladeira, e não na porta, por causa da variação de temperatura”, explicou o pesquisador, ressaltando ainda que os consumidores devem se tornar mais críticos quando forem adquirir os produtos nos estabelecimentos comerciais.

No artigo, publicado na Revista Agrária Acadêmica em outubro, é pontuada a evolução da avicultura de postura nos últimos anos e como o segmento tem se adequado às técnicas que possibilitam a melhoria da eficiência de produção das aves, tendo em vista sua importância na produção de alimento humano de alto valor biológico.

O experimento foi conduzido no Laboratório de Nutrição Animal, no Centro de Ciências Agrárias da UFAL, em Rio Largo, Alagoas. Foram coletados, logo após a postura, 360 ovos de codornas japonesas (Coturnix japonica). Os alimentos foram armazenados em embalagens de papelão, isopor e plástico, em diferentes períodos de armazenamento, com 12 repetições.

* * *
Reportagem: Mariani Idalino
Edição: Aline Lins
Foto: Oriel Farias