Você está aqui: Página Inicial > Contents > Direto da Reitoria > UFPB participa de solenidade de outorgas para implantação de usinas fotovoltaicas na Paraíba
conteúdo

Notícias

UFPB participa de solenidade de outorgas para implantação de usinas fotovoltaicas na Paraíba

publicado: 07/10/2021 22h05, última modificação: 08/10/2021 08h48
Convite à UFPB foi feito pelo Diretor-Geral da ANEEL, André Pepitone

Foto: Oriel Farias

A Vice-Reitora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Profa. Liana Filgueira, no exercício da Reitoria, e o Chefe de Gabinete da Reitoria, Prof. Pablo Nogueira, participaram, nesta quinta-feira (07), da solenidade de assinatura de outorgas para implantação de novas usinas solares fotovoltaicas no município de Santa Luzia, na Paraíba. O evento foi promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). 

O convite à UFPB foi feito pelo Diretor-Geral da ANEEL, André Pepitone. A Profa. Liana Filgueira, que representou o Reitor Valdiney Gouveia, que está em viagem a Brasília, ressaltou a necessidade e importância do fortalecimento das energias renováveis. 

Atualmente, a Paraíba ocupa o 4º lugar do Nordeste em potência gerada, ficando à frente de Pernambuco e do Rio Grande do Norte. Além disso, nosso Estado possui mais de 1,2GW em projetos de energia fotovoltaica outorgados para instalação, que elevará a geração para 1,4GW, colocando a Paraíba em destaque nacional em energia solar”, disse a Profa. Liana Filgueira. 

Ela destacou que a outorga desses 12 novos projetos contribuirá para incrementar com 600 MW de energia no Estado, sem contar com os empregos gerados. 

Uma área extremamente importante, em que a UFPB tem participação relevante por meio da pesquisa, ensino, extensão e parcerias firmadas, buscando sempre contribuir com o desenvolvimento da Paraíba e do país por meio
de toda nossa estrutura e conhecimentos avançados em ciência e tecnologia”, completou a Vice-Reitora.
 

Durante a solenidade, foram assinadas 12 outorgas para construção de novas usinas do Grupo Rio Alto, com previsão de investimentos de R$ 2,4 bilhões e geração de 1,5 mil empregos. 

A primeira usina fotovoltaica foi implementada pelo Grupo Rio Alto, em Coremas, em 2017. Um dos sócios da Rio Alto, Edmond Farhat, afirmou que, com as novas outorgas, a região de Santa Luzia e São Mamede passará a ser um polo de energia renovável. 

A primeira conexão de Coremas, a geração de energia, foi em 2018. Aqui, na cidade de Santa Luzia, estamos fazendo uma usina de 1,6 gigawattes (GW), cinco vezes maior do que a de Coremas, isso corresponde a dois milhões e duzentos mil painéis fotovoltaicos implantados; corresponde a 85% de toda energia necessária para o estado da Paraíba”, informou Edmond. 

Diversas autoridades participaram da solenidade, como o governador da Paraíba João Azevêdo, parlamentares federais, estaduais e municipais, prefeitos, gestores, entre outros. O deputado estadual da Paraíba Moacir Rodrigues defendeu os incentivos dos governos às energias limpas para estimular o desenvolvimento do setor. De acordo com o deputado federal Efraim Filho, é fundamental o apoio às iniciativas que trazem desenvolvimento para as regiões, a exemplo do setor energético, sobretudo no Sertão, onde a escassez de água acabou ensinando esse povo a buscar alternativas. “O Sertão, hoje, ganha uma nova paisagem”, comemorou.

***
Reportagem: Aline Lins
Foto: Oriel Farias