Você está aqui: Página Inicial > Contents > Destaques > UFPB desenvolve plataforma online para monitorar problemas sociais, econômicos e ambientais na Paraíba
conteúdo

Notícias

UFPB desenvolve plataforma online para monitorar problemas sociais, econômicos e ambientais na Paraíba

publicado: 03/02/2020 15h00, última modificação: 21/01/2022 14h12
Lançamento está previsto para o primeiro semestre de 2022

Foto: Angélica Gouveia

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB), por meio do Núcleo de Políticas Públicas e Desenvolvimento Sustentável (NPDS), está desenvolvendo uma nova plataforma online com o objetivo de elaborar um índice que agrega informações e dados sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nos 223 municípios do Estado da Paraíba. A expectativa é de que a ferramenta seja lançada ainda no primeiro semestre deste ano.

A UFPB é uma instituição membro da United Nations Academic Impact - UNAI, que é uma iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU) para alinhar instituições de ensino superior e de pesquisa.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)  são metas propostas pelas Nações Unidas que representam um plano de ação global para eliminar a pobreza extrema e a fome, oferecer educação de qualidade para todos, proteger o planeta e promover sociedades pacíficas e inclusivas até 2030.

Composto por mais de 30 indicadores, o índice da UFPB deve servir como uma ferramenta de monitoramento e avaliação das condições sociais, econômicas e ambientais dos municípios paraibanos incluídos no projeto. Os indicadores são baseados nos ODS, divididos em quatro temas: desenvolvimento econômico, desenvolvimento social, sustentabilidade ambiental e capacidades institucionais.

Iniciado em 2021, a primeira etapa do projeto se concentrou em sua concepção teórica e metodológica. No momento, os dados já foram coletados e a equipe de pesquisa está trabalhando com o cálculo do índice.

Segundo o coordenador do NPDS, Prof. Henrique Menezes, o projeto visa contribuir para a implementação de políticas públicas baseadas em evidências para a redução das desigualdades regionais. “A ideia é estimular o planejamento e a implementação de políticas públicas em níveis municipal e estadual, mas também fomentar, de alguma forma, uma participação política e social mais informada”, destacou o Prof. Henrique.

O coordenador explicou que é necessário reformular o processo de implementação de políticas públicas de desenvolvimento sustentável em um estado marcado por fortes desigualdades regionais e pela persistência de baixos índices de desenvolvimento e fragilidades institucionais em diversas áreas.

Atualmente, a Paraíba se encontra em 23º lugar entre as 26 unidades federativas ou territoriais brasileiras quando se trata de desenvolvimento humano, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A plataforma foi aprovada para financiamento no edital de Demanda Universal, promovido pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq), em parceria com a Secretaria de Estado da Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba (Seect).

“Com o financiamento da Fapesq, teremos recursos para aprimorar ainda mais algumas questões relativas ao desenvolvimento dessa plataforma, que irá disponibilizar informação para a sociedade paraibana como um todo, chamando atenção para as problemáticas de cada município”, disse o professor.

* * *
Reportagem: Mariani Idalino
Edição: Aline Lins
Foto: Angélica Gouveia